Pesquisar este blog

21 de jun de 2010

Cuidado redobrado com os pés



Grande parte das mulheres adoram comprar sapatos e possuem modelos de todos os tipos guardados no armário. Porém, não são todas elas que se preocupam com a saúde dos pés. Eles normalmente são deixados como último plano nos cuidados corporais femininos, podendo se tornar uma fonte permanente de dores e saliências esteticamente desagradáveis. É importante ter cuidados diários com os pés para que eles fiquem impecáveis não só no verão, mas também no inverno.


A dentista Jéssica Trancoso, 32 anos, gosta de estar sempre na moda, e quando o assunto é sapato, ela que tem mais de 50 pares, acaba exagerando. “Gosto de todos os tipos, desde as sandálias rasteirinhas, até os saltos agulha, com cerca de 10 cm. Posso estar com o meu pé doendo, mas estou chique e elegante”, afirma Jéssica.


Para o podólogo Orlando Madella Jr, muitas vezes, as dores que as mulheres sentem nos pés é devida ao número do calçado muito justo. Para isso, ele indica que no inverno, como o uso de meias é comum, as mulheres devem procurar por números acima do habitual. “Ao experimentá-los, veja se todos os dedos estão em posição natural, permitindo os movimentos do pé. É importante que os calçados tenham a forma dos pés e não que os pés se deformem para caber nos calçados”, explica o podólogo.


A pedicure Joana Medrado conta sobre os cuidados que as mulheres devem ter com as unhas e higienização dos pés. “Não se deve cortar demasiadamente as unhas e nem deixá-las muito compridas. Quanto estiver no banho, esfregue os pés com uma esponja e não deixe apenas a água escorrer pelo corpo”, alerta.


Joana também dá dicas sobre como remover as cutículas “É preciso empurrá-la cuidadosamente com uma espátula própria. O excesso pode ser removido com o alicate, mas pode haver o risco de uma inflamação. Caso a mulher não esteja habituada a tirar as cutículas, o melhor é deixar a tarefa para uma pedicure”.



Cuidado nunca é demais


A pele dos pés é mais espessa e resistente do que a de outras áreas do corpo. Há produtos que podem ser encontrados em farmácias comuns ou de manipulação. “Com o ressecamento e aspereza da pele, deve aplicar-se cremes para hidratação exclusivos para os pés”, explica o podólogo Orlando Madella Jr.


Entre as doenças mais comuns relacionadas aos pés, estão a onicomicose (micose de unha). “Ela é uma enfermidade infecciosa com possibilidade de transmissão relativamente alta”, alerta Orlando. A onicocriptoseo (a unha encravada), rachaduras, calos e principalmente problemas com os pés de pessoas diabéticas são outras doenças corriqueiras. “Os pés são a base do corpo. Por isso, qualquer enfermidade pode prejudicar a saúde de forma geral”, finaliza o podólogo.


Para a estudante de moda Sandra Galeazzi, de 23 anos, que já teve sérios problemas de coluna devido ao pouco cuidado com os pés, é importante procurar modelos de sapato que vão além da beleza. “ Às vezes, temos sapatos antigos e que são muito confortáveis, e que pode ser usados com meia calça ou com algum acessório extra. É possível dar uma cara nova sem perder a confortabilidade”, conta.



Tratamentos de inverno


Atualmente é possível encontrar salões de beleza ou estúdios que oferecem diversos tratamentos para os pés nessa época do ano. Alguns com nomes para lá de sugestivos como Pé das Deusas, em que há opções como pé de Afrodite ou Hera, são usados sais de eucalipto, lavanda ou hortelã em água quente, o que ajuda a relaxar os pés e libera um aroma que além de acalmar, limpa as vias respiratórias. Certamente, muitos pés vão agradecer por tamanho cuidado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário